Maria Marcondes | @mariamarcondess

Esse negócio de “eu só me arrependo do que eu não fiz” nunca me emocionou. Arrependa-se de algumas coisas que você fez também. É bonito saber que nem todas as suas decisões foram acertadas. É lindo saber que no meio de tudo o que você julgava perfeito ainda cabia uma parcela considerável de erro. O que você não fez, faça e erre. O que você fez errado, refaça e tente acertar dessa vez. Mas não me venha mais com esse heroísmo de só se arrepender do que não fez: isso é covardia velada. Eu me chamo Antônio  (via sincronizar)

(Source: tu-me-cativas, via mikasacchetin)

Deixar ir, não significa que eu não me importo. Deixar ir, não significa que eu encerrei. Só significa que parei de tentar forçar os resultados e fazer as pessoas ficarem. Significa que desisti da resistência à forma como as coisas são por um momento. Não pra sempre. Quer dizer que eu parei de tentar fazer o impossível, controlar aquilo que não posso, porque por fim, todo o mundo tem um lugar para aonde ir. Todos fazem as curvas e eu que continua na reta. Sou eu quem leva o silêncio nas costas e sinto a dor deste peso, que vai me cansando. Uma hora abandono essa estrada, faço as curvas e deixo o silencio seguir em frente. Ciceero M e Júlia.    (via calibrado)

(Source: oratoriodepoetas, via mikasacchetin)

Eu não preciso chorar para mostrar que estou triste. Nem gritar para dizer que sinto dor. Muito menos sorrir para Deus e o mundo para provar que sou feliz. Não preciso aparentar para ser, demonstrar para estar. Meu mundo acontece aqui dentro. E ele não é menor ou maior que o seu: é simplesmente o meu. Ele é meu com todas as letras, ele é meu em cada palavra, com todos os silêncios, com todos os incêndios. Eu ouvi meu choro, eu escutei meu grito, eu senti minha dor e eu gargalhei em paz sem precisar invadir o seu mundo com coisas tão minhas, com coisas tão lindas, com coisas tão findas que se repetem infinitamente: aqui dentro. Eu me chamo Antônio. (via palavrisses)

(Source: strayedd, via solicitar)

Eu tenho uma porção de coisas pra te dizer, dessas coisas assim que não se dizem costumeiramente, sabe, dessas coisas tão difíceis de serem ditas que geralmente ficam caladas, porque nunca se sabe nem como serão ditas nem como serão ouvidas. Caio Fernando Abreu.   (via uma-epoca)

(Source: until-where-i-know-myself, via uma-epoca)

do-que-valem-os-dreads:

Ele tem um jeito de me tocar, de caminhar com as mãos no espaço entre minha pele e a roupa, sem parar de me analisar o corpo, cheio de fome, ternura e calor. Eu sei que foi por isso que voltei, que volto, toda vez. É quando eu fico por baixo que a verdade se esfrega nos meus olhos e se infiltra pelos meus poros. Com o mapa do meu corpo, ele me prende nos meus becos e dança nas minhas avenidas. Eu não tenho saída.

(Source: gringa-of-jah)

Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho. E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo. Mario Quintana (via t-r-e-s-l-o-u-c-a-d-o)

(Source: romantizar, via essencia-nao-aparencia)

E com uma letra bem pequena, lá estava escrito no seu epitáfio: Tentou ser, não conseguiu; tentou ter, não possuiu; tentou continuar, não prosseguiu; e nessa vida de expectativas frustradas tentou até amar… Pois bem, não consegui, e aqui está. Dom Casmurro (via t-r-e-s-l-o-u-c-a-d-o)

(Source: despistei, via essencia-nao-aparencia)

O amor é mais do que 3 palavras murmuradas antes de chegar a altura de ir para a cama. O amor alimenta-se de gestos, da devoção que pomos nas coisas que fazemos pelo outro, todos os dias. A Alquimia do Amor. (via declamador)

(Source: univerbos, via declamador)

Acontece que eu me apaixonei, assim, em um piscar de olhos. Em pouco tempo eu senti por ele algo que não sentia por ninguém há muito tempo. É engraçado porquê a vontade que eu sentia de brincar com os sentimentos dos outros morreu quando olhei para aqueles olhos negros e cheio de mistérios. Otimizei. (via declamador)

(Source: otimizei, via declamador)